8 de fev de 2010

O Moinho

Sem perceber, somos arrastados diariamente para o moinho das nossas vidas. Lá são massacrados todos os nossos sonhos, desejos, temores e sentimentos. Quando saimos do moinho, ficamos apáticos, pouco demonstramos sentimentos, ignoramos os fatos que não nos envolva e, muitas das vezes, nos tornamos rancorosos demais para nos alegrar com as coisas simples. Enfim..nos tornamos adultos!
O moinho é uma parte da vida que - acredita-se - todos devamos passar para adquirir maturidade. Mas..quem disse que a maturidade se adquire ao abandonar os sonhos de criança, as bobagens muitas das vezes necessárias para amenizar a dor do mundo, o amor puro e dedicado que apenas as crianças sentem? Quem? O moinho!
Apenas o moinho fala..e é apenas a ele que damos, erradamente, ouvidos. O moinho está na nossa consciência, dentro de cada um de nós. Mas o fato de estar dentro de nós, não significa que tenhamos que ouvi-lo, muito pelo contrário, essa é a parte que deve ser abandonada para que viva dentro de nós a criança que somos e que nunca devemos deixar de ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua vez de falar :)

8 de fev de 2010

O Moinho

Sem perceber, somos arrastados diariamente para o moinho das nossas vidas. Lá são massacrados todos os nossos sonhos, desejos, temores e sentimentos. Quando saimos do moinho, ficamos apáticos, pouco demonstramos sentimentos, ignoramos os fatos que não nos envolva e, muitas das vezes, nos tornamos rancorosos demais para nos alegrar com as coisas simples. Enfim..nos tornamos adultos!
O moinho é uma parte da vida que - acredita-se - todos devamos passar para adquirir maturidade. Mas..quem disse que a maturidade se adquire ao abandonar os sonhos de criança, as bobagens muitas das vezes necessárias para amenizar a dor do mundo, o amor puro e dedicado que apenas as crianças sentem? Quem? O moinho!
Apenas o moinho fala..e é apenas a ele que damos, erradamente, ouvidos. O moinho está na nossa consciência, dentro de cada um de nós. Mas o fato de estar dentro de nós, não significa que tenhamos que ouvi-lo, muito pelo contrário, essa é a parte que deve ser abandonada para que viva dentro de nós a criança que somos e que nunca devemos deixar de ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua vez de falar :)