19 de mar de 2010

O encantado e a menina dos olhos tristonhos




A menina acordou no meio da noite com uma expressão pavorosa. Suava frio e tinha pensamentos melancólicos rondando em sua mente quase infantil. Outrora era doce e companheira, agora - depois da triste época - jamais surgira sorriso algum naquela face aveludada. Ainda sentada sobre a cama, com lençóis envoltos e desarrumados, seus olhos grandes e chorões avistaram o que seria a libertação das dores, das lembranças e dos pensamentos destruidores. O coração acelerou-se e firmemente caminhou até a janela, abriu as cortinas brancas e sumiu. Conta-se que um enorme pássaro encantado a tinha levado, alguns até disseram que ouviam seu canto todas as noites na torre do castelo, já outros juravam que já haviam visto o encantado voando as redondezas. Se era verdade ou não, ninguém sabe, mas longe dali a menina sabia que, junto do seu pássaro, ela poderia viajar o mundo inteiro e nunca mais pensar nas tristezas que vivera naquele castelo.

2 comentários:

Sua vez de falar :)

19 de mar de 2010

O encantado e a menina dos olhos tristonhos




A menina acordou no meio da noite com uma expressão pavorosa. Suava frio e tinha pensamentos melancólicos rondando em sua mente quase infantil. Outrora era doce e companheira, agora - depois da triste época - jamais surgira sorriso algum naquela face aveludada. Ainda sentada sobre a cama, com lençóis envoltos e desarrumados, seus olhos grandes e chorões avistaram o que seria a libertação das dores, das lembranças e dos pensamentos destruidores. O coração acelerou-se e firmemente caminhou até a janela, abriu as cortinas brancas e sumiu. Conta-se que um enorme pássaro encantado a tinha levado, alguns até disseram que ouviam seu canto todas as noites na torre do castelo, já outros juravam que já haviam visto o encantado voando as redondezas. Se era verdade ou não, ninguém sabe, mas longe dali a menina sabia que, junto do seu pássaro, ela poderia viajar o mundo inteiro e nunca mais pensar nas tristezas que vivera naquele castelo.

2 comentários:

Sua vez de falar :)