7 de ago de 2011

É triste sentar-se e ver a vida passar, dar-se conta de que todos escoam pelos dedos das mãos que respondem ao tempo sempre "sim", mas recebem da vida sempre um "não"

7 de ago de 2011

É triste sentar-se e ver a vida passar, dar-se conta de que todos escoam pelos dedos das mãos que respondem ao tempo sempre "sim", mas recebem da vida sempre um "não"