3 de fev de 2011

Mudança de planos

              O plano era escrever todos os dias, mas nem todos os dias são interessantes a ponto de gerarem um post. Também era um plano criar poesias, contos, crônicas, dar continuidade ao recanto das letras, etc. Segui tudo isso à risca até uns meses atrás, entretanto algumas coisas mudaram, não no conteúdo dos meus dias, mas na minha cabeça.

             Percebi que há mais poesia em viver alguns momentos sem se importar em documentá-los; afinal, quem se lembrará do dia divertido, chato, triste ou polêmico que você viveu em determinado post? A única pessoa provável que se lembrará será você mesmo, exceto alguns amigos que se importam com  seus assuntos pessoais, mas estes certamente não apenas leram seu post para saber do seu dia, eles estavam com você e ouviram pessoalmente cada detalhe das suas aventuras.

           Não desmerecendo os diários online -como o meu- mas valorizando a poesia do momento, o fotografar coisas belas, ver a poesia em tudo que nos cerca, valorizar a simplicidade, espontaneidade e doçura. ;)

           E para finalizar, este vídeo que achei no blog "Jeitinho de bailarina". Gostei dele, pois além de ser muito artístico, traz Lacrimosa como trilha sonora. Perfeito!

Enjoy!

BALLERINA! from Matthew Brown on Vimeo.




Um comentário:

  1. sim a muitos momentos, alguns ate que não inventaram palavras para descreve-los, outros que acontece em um segundo e outro, onde escrever a palavra susto, ou ler, é mais demorado que se assustar. a coisas que só o ser sabe dizer.

    (O vídeo é perfeito)

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)

3 de fev de 2011

Mudança de planos

              O plano era escrever todos os dias, mas nem todos os dias são interessantes a ponto de gerarem um post. Também era um plano criar poesias, contos, crônicas, dar continuidade ao recanto das letras, etc. Segui tudo isso à risca até uns meses atrás, entretanto algumas coisas mudaram, não no conteúdo dos meus dias, mas na minha cabeça.

             Percebi que há mais poesia em viver alguns momentos sem se importar em documentá-los; afinal, quem se lembrará do dia divertido, chato, triste ou polêmico que você viveu em determinado post? A única pessoa provável que se lembrará será você mesmo, exceto alguns amigos que se importam com  seus assuntos pessoais, mas estes certamente não apenas leram seu post para saber do seu dia, eles estavam com você e ouviram pessoalmente cada detalhe das suas aventuras.

           Não desmerecendo os diários online -como o meu- mas valorizando a poesia do momento, o fotografar coisas belas, ver a poesia em tudo que nos cerca, valorizar a simplicidade, espontaneidade e doçura. ;)

           E para finalizar, este vídeo que achei no blog "Jeitinho de bailarina". Gostei dele, pois além de ser muito artístico, traz Lacrimosa como trilha sonora. Perfeito!

Enjoy!

BALLERINA! from Matthew Brown on Vimeo.




Um comentário:

  1. sim a muitos momentos, alguns ate que não inventaram palavras para descreve-los, outros que acontece em um segundo e outro, onde escrever a palavra susto, ou ler, é mais demorado que se assustar. a coisas que só o ser sabe dizer.

    (O vídeo é perfeito)

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)