28 de fev de 2011

Segunda-Feira: Ballet, C.S.C e Toddynho

Olá

Hoje é segunda, como todos podem perceber por meio da observação do posicionamento do sol e da lua ou simplesmente pela observação do calendário do seu computador.

Não tive uma manhã, portanto não há o que falar sobre ela. Os meus relatos começarão a partir da tarde, mais especificamente 14h quando eu estava assistindo filmes que aluguei com @alberthmoreira no fim de semana antes de irmos ao cinema assistir mais filmes.

Enfim, assisti 'O ultimo exorcismo' que, na minha opinião, não deveria nem ser chamado de filme e FINALMENTE 'A.I- Inteligência Artificial' que diga-se de passagem, um dos melhores da minha vida! Mas não vou falar desses filmes hoje, pois vou pular logo para quando terminei de chorar até com os créditos de A.I, olhei para o relógio e descobri que estava muito atrasada para o ballet. Detalhe: da minha casa para o centro, onde treino, costuma variar entre 40 a 45 minutos!

Corri. Coque mal acabado, meia calça trocada, sem dinheiro para comer e tudo doido e pela metade, mas cheguei a tempo. (Obs.: Se você também faz ballet e costuma se atrasar , entende o que eu passei. Se você não faz, saiba que numa classe de ballet é melhor você faltar que chegar atrasado, pois além de não poder fazer a aula desde o começo - o que é fundamental- você desconcentrará os alunos e eventualmente o professor também.)

Como eu disse antes, dentro do ônibus ainda esperei 40 minutos para chegar ao meu destino o que me deu tempo suficiente para ler mais um pouco de 'Cidade Sinistra dos Corvos' livro 7/13 de DeS (Desventuras em Série). Neste livro, os órfaos vão para uma cidade chamada C.S.C, uma pista falsa do paradeiro dos seus amigos trigêmios. Lá eles têm como tutores toda uma cidade, o que aumentaria as chances dos órfãos terem tutores que realmente os protejam do seu arqui-inimigo, entretanto a tradição de desventuras, traições e desgostos se repete e, mais uma vez, os desafortunados -porém riquíssimos- órfãos caem nas garras do vilão mais monstruoso da história dos livros: Olaf.



Saindo do ballet, enfrentei mais 40 minutos para chegar em meu 'doce lar', morta de cansada e com fome, pois sai sem dinheiro e não pude comprar nem uma uva após o treino. Sem forças, não li mais nada de DeS na volta e nem consegui dormir. Aguentei 40 longos minutos de paisagens borradas passando pela janela, também dois pedintes com sua tentação de jujubas e outros doces hiper atraentes ao meu estômago faminto, entretanto não tão atraentes ao meu bolso sem grana...

Chegando em casa, comi dignamente bem: Batatas cozidas e temperadas, carne cozida, arroz quentinho, depois mais um lanchinho e não me importei de devorar o lanche logo após o jantar: pão integral e Toddynho ou simplesmente, mas deliciosamete Todinho!

Logo depois de comer, me senti um Sims¹ com sua barrinha de fome reestabelecida! Que sensação maravilhosa!!! *-*

1: Sims do jogo The Sims. Sabem??


Agora cá estou eu, próxima das 23h, porém longe de dormir.


Au Revoir! =*




2 comentários:

  1. Eu lembro de um certo livro que li, que por coincidência ou mal agouro daquelas paginas, o clima que se passava na historia do livro costumava a coincidir com o meu ambiente , principalmente aquelas descrições assustadores de um vento frio empurrando folha ate o pé da escada de uma velha casa. bom, não sei se o próprio Olaf escondeu seu dinheiro, mais um dia ou outro desventuras virão, mais serão recompensado.

    ResponderExcluir
  2. Não acho que o Olaf escondeu meu dinheiro, pois nem mesmo ele teria inteligência para achar dinheiro onde não tem! =D

    Te amo

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)

28 de fev de 2011

Segunda-Feira: Ballet, C.S.C e Toddynho

Olá

Hoje é segunda, como todos podem perceber por meio da observação do posicionamento do sol e da lua ou simplesmente pela observação do calendário do seu computador.

Não tive uma manhã, portanto não há o que falar sobre ela. Os meus relatos começarão a partir da tarde, mais especificamente 14h quando eu estava assistindo filmes que aluguei com @alberthmoreira no fim de semana antes de irmos ao cinema assistir mais filmes.

Enfim, assisti 'O ultimo exorcismo' que, na minha opinião, não deveria nem ser chamado de filme e FINALMENTE 'A.I- Inteligência Artificial' que diga-se de passagem, um dos melhores da minha vida! Mas não vou falar desses filmes hoje, pois vou pular logo para quando terminei de chorar até com os créditos de A.I, olhei para o relógio e descobri que estava muito atrasada para o ballet. Detalhe: da minha casa para o centro, onde treino, costuma variar entre 40 a 45 minutos!

Corri. Coque mal acabado, meia calça trocada, sem dinheiro para comer e tudo doido e pela metade, mas cheguei a tempo. (Obs.: Se você também faz ballet e costuma se atrasar , entende o que eu passei. Se você não faz, saiba que numa classe de ballet é melhor você faltar que chegar atrasado, pois além de não poder fazer a aula desde o começo - o que é fundamental- você desconcentrará os alunos e eventualmente o professor também.)

Como eu disse antes, dentro do ônibus ainda esperei 40 minutos para chegar ao meu destino o que me deu tempo suficiente para ler mais um pouco de 'Cidade Sinistra dos Corvos' livro 7/13 de DeS (Desventuras em Série). Neste livro, os órfaos vão para uma cidade chamada C.S.C, uma pista falsa do paradeiro dos seus amigos trigêmios. Lá eles têm como tutores toda uma cidade, o que aumentaria as chances dos órfãos terem tutores que realmente os protejam do seu arqui-inimigo, entretanto a tradição de desventuras, traições e desgostos se repete e, mais uma vez, os desafortunados -porém riquíssimos- órfãos caem nas garras do vilão mais monstruoso da história dos livros: Olaf.



Saindo do ballet, enfrentei mais 40 minutos para chegar em meu 'doce lar', morta de cansada e com fome, pois sai sem dinheiro e não pude comprar nem uma uva após o treino. Sem forças, não li mais nada de DeS na volta e nem consegui dormir. Aguentei 40 longos minutos de paisagens borradas passando pela janela, também dois pedintes com sua tentação de jujubas e outros doces hiper atraentes ao meu estômago faminto, entretanto não tão atraentes ao meu bolso sem grana...

Chegando em casa, comi dignamente bem: Batatas cozidas e temperadas, carne cozida, arroz quentinho, depois mais um lanchinho e não me importei de devorar o lanche logo após o jantar: pão integral e Toddynho ou simplesmente, mas deliciosamete Todinho!

Logo depois de comer, me senti um Sims¹ com sua barrinha de fome reestabelecida! Que sensação maravilhosa!!! *-*

1: Sims do jogo The Sims. Sabem??


Agora cá estou eu, próxima das 23h, porém longe de dormir.


Au Revoir! =*




2 comentários:

  1. Eu lembro de um certo livro que li, que por coincidência ou mal agouro daquelas paginas, o clima que se passava na historia do livro costumava a coincidir com o meu ambiente , principalmente aquelas descrições assustadores de um vento frio empurrando folha ate o pé da escada de uma velha casa. bom, não sei se o próprio Olaf escondeu seu dinheiro, mais um dia ou outro desventuras virão, mais serão recompensado.

    ResponderExcluir
  2. Não acho que o Olaf escondeu meu dinheiro, pois nem mesmo ele teria inteligência para achar dinheiro onde não tem! =D

    Te amo

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)