26 de abr de 2011

A beleza





As pessoas buscam a beleza, percorrem ideais estéticos inalcançáveis e sacrificam prazeres diversos a fim de estarem de acordo com um molde socialmente admirável. Entretanto, esquecem que a beleza não parte de fora, mas do íntimo, da natureza do ser. A beleza, então, é um ideal mutável - não no ponto de vista das alterações culturais, como a moda - mas sim no quesito da sua ampla adaptação aos mais diversos entendimentos.

Desta forma, o meu entendimento de beleza pode e, arrisco-me dizer, deve ser diferente do seu entendimento. Falo que deve ser diferente, pois o mundo e todas as coisas que nele se encontram têm suas belezas distintas e, se todos acharem bonitas as mesmas coisas que eu acho, as demais acabarão por ficar, de certa forma, esquecidas. É necessário, então, que cada um lance seu olhar sobre o mundo e encontre nele o que acha belo. 

Para finalizar, eis aqui uma pequena demonstração da minha idéia de beleza:

Uma pálida luz ao fim da tarde, tristes versos recitados pela amada, suave melodia, chuva cálida, sorriso simples, olhar sincero, faces coradas, mãos atadas, mar revolto, céu pacífico, violino a cantar, bailarina a dançar, ironia, sinceridade....amor.



                                     Em suma, creio que beleza e amor são sinônimos, 
pois tudo que é belo encontra sua plenitude no amor.


4 comentários:

  1. A beleza esta nos olhos de quem vê assim como outros sentimentos; sim a beleza é um sentimento e não um aspecto, pois o belo floresce no coração de quem vê, o olho é só uma maquina e o mundo um objeto. É a relação entre aquilo que esta contido dentro de todos (alma/coração) que nos faz ver o mundo como realmente é, cada coisa em seu âmago e de la extrair o belo ou o contrario.

    ResponderExcluir
  2. Você está acima de todas as coisas belas que já vi/senti, porque te amo.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, Polly! Gostei da parte que diz que o que é belo só é plenamente belo no amor. O amor faz com que vejamos a real beleza das coisas, sejam essa beleza interior ou exterior.

    ResponderExcluir
  4. É isso aí, Gil!
    Que bom que gostou.

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)

26 de abr de 2011

A beleza





As pessoas buscam a beleza, percorrem ideais estéticos inalcançáveis e sacrificam prazeres diversos a fim de estarem de acordo com um molde socialmente admirável. Entretanto, esquecem que a beleza não parte de fora, mas do íntimo, da natureza do ser. A beleza, então, é um ideal mutável - não no ponto de vista das alterações culturais, como a moda - mas sim no quesito da sua ampla adaptação aos mais diversos entendimentos.

Desta forma, o meu entendimento de beleza pode e, arrisco-me dizer, deve ser diferente do seu entendimento. Falo que deve ser diferente, pois o mundo e todas as coisas que nele se encontram têm suas belezas distintas e, se todos acharem bonitas as mesmas coisas que eu acho, as demais acabarão por ficar, de certa forma, esquecidas. É necessário, então, que cada um lance seu olhar sobre o mundo e encontre nele o que acha belo. 

Para finalizar, eis aqui uma pequena demonstração da minha idéia de beleza:

Uma pálida luz ao fim da tarde, tristes versos recitados pela amada, suave melodia, chuva cálida, sorriso simples, olhar sincero, faces coradas, mãos atadas, mar revolto, céu pacífico, violino a cantar, bailarina a dançar, ironia, sinceridade....amor.



                                     Em suma, creio que beleza e amor são sinônimos, 
pois tudo que é belo encontra sua plenitude no amor.


4 comentários:

  1. A beleza esta nos olhos de quem vê assim como outros sentimentos; sim a beleza é um sentimento e não um aspecto, pois o belo floresce no coração de quem vê, o olho é só uma maquina e o mundo um objeto. É a relação entre aquilo que esta contido dentro de todos (alma/coração) que nos faz ver o mundo como realmente é, cada coisa em seu âmago e de la extrair o belo ou o contrario.

    ResponderExcluir
  2. Você está acima de todas as coisas belas que já vi/senti, porque te amo.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, Polly! Gostei da parte que diz que o que é belo só é plenamente belo no amor. O amor faz com que vejamos a real beleza das coisas, sejam essa beleza interior ou exterior.

    ResponderExcluir
  4. É isso aí, Gil!
    Que bom que gostou.

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)