28 de mai de 2011

Anna Pavlova

"Execute o último compasso bem suave" essas foram as últimas palavras de Pavlova, falecida em 1931 e consagrada por ser o cisne mais gracioso que o ballet "Lago dos cisnes" jamais viu. 


Pavlova sem dúvida é um exemplo de talento aplicado na dedicação à dança: ingressou aos dez anos na escola Russa de ballet e desde então foi lapidada pelos melhores mestres. Na verdade, pode-se dizer também que Pavlova aperfeiçoou seus mestres ao passo que eles a aperfeiçoavam porque, antes de Pavlova, a imagem corporal de uma bailarina clássica eram membros compactos e musculosos para que fossem capazes de executar os movimentos que o ballet exigia. Entretanto, com sua simpatia e graça, ela transformou esse ideal em passado e todos começaram a ingressar numa nova forma de ver a execução do ballet: passos suaves e de energia bem distribuida, de modo que permitisse à bailarina transpor seus sentimentos ao público.

Contudo, muito preocupados com a perfeita execução dos movimentos e não muito interessados em sentimentos, alguns críticos russos reprovaram seus métodos. Felizmente tais críticos não foram a maioria e, surpreendendo a todos, Pavlova logo conquistou uma multidão de fãs que se estendiam muito além da Rússia, inspirando renomadas academias de ballet da França e Alemanha.



Hoje, 80 anos após sua morte, permito-me dizer que seu legado foi conquistado com muito sacrifício, superando todos os obstáculos que poderiam impedi-la de alcançar a perfeição na dança. Porém, Pavlova não apenas superou os obstáculos, como também encontrou força necessária para dançar graciosamente sobre as dificuldades e, como se não bastasse, transmitir sua paixão incondicional pela dança para todas as gerações futuras.

Portanto, como bailarina e como pessoa, só posso dizer: Obrigada por viver, Anna Pavlova. 


Um comentário:

  1. A sempre divisores de águas na historia em diferentes árias, também sou um apreciador desta arte e fico feliz em conhecer mais sobre o assunto ^^.

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)

28 de mai de 2011

Anna Pavlova

"Execute o último compasso bem suave" essas foram as últimas palavras de Pavlova, falecida em 1931 e consagrada por ser o cisne mais gracioso que o ballet "Lago dos cisnes" jamais viu. 


Pavlova sem dúvida é um exemplo de talento aplicado na dedicação à dança: ingressou aos dez anos na escola Russa de ballet e desde então foi lapidada pelos melhores mestres. Na verdade, pode-se dizer também que Pavlova aperfeiçoou seus mestres ao passo que eles a aperfeiçoavam porque, antes de Pavlova, a imagem corporal de uma bailarina clássica eram membros compactos e musculosos para que fossem capazes de executar os movimentos que o ballet exigia. Entretanto, com sua simpatia e graça, ela transformou esse ideal em passado e todos começaram a ingressar numa nova forma de ver a execução do ballet: passos suaves e de energia bem distribuida, de modo que permitisse à bailarina transpor seus sentimentos ao público.

Contudo, muito preocupados com a perfeita execução dos movimentos e não muito interessados em sentimentos, alguns críticos russos reprovaram seus métodos. Felizmente tais críticos não foram a maioria e, surpreendendo a todos, Pavlova logo conquistou uma multidão de fãs que se estendiam muito além da Rússia, inspirando renomadas academias de ballet da França e Alemanha.



Hoje, 80 anos após sua morte, permito-me dizer que seu legado foi conquistado com muito sacrifício, superando todos os obstáculos que poderiam impedi-la de alcançar a perfeição na dança. Porém, Pavlova não apenas superou os obstáculos, como também encontrou força necessária para dançar graciosamente sobre as dificuldades e, como se não bastasse, transmitir sua paixão incondicional pela dança para todas as gerações futuras.

Portanto, como bailarina e como pessoa, só posso dizer: Obrigada por viver, Anna Pavlova. 


Um comentário:

  1. A sempre divisores de águas na historia em diferentes árias, também sou um apreciador desta arte e fico feliz em conhecer mais sobre o assunto ^^.

    ResponderExcluir

Sua vez de falar :)